LOGIN JORNALISTAS X


Digite seu nome de usuário e senha para ter acesso ao
nosso catálogo de fontes e banco de pautas.

USUÁRIO
SENHA

Não é cadastrado? Clique aqui.


INDIQUE NOSSO PORTAL X


Compartilhe nosso portal com um amigo.

Seu nome 
Seu email 
Nome do amigo 
Email do amigo 
Sua mensagem 
Digite o código

 Biblioteca
Pesquisar publicações deste autor   OK 



Valter Foleto Santin
Diretor da regional sudeste do IDESP.Brasil, Promotor de Justiça em São Paulo, Mestre e Doutor em Direito pela Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo, autor de diversas publicações jurídicas, entre elas os livros “Controle Judicial da Segurança Pública: eficiência do serviço na prevenção e repressão ao crime”, editora Revista dos Tribunais, 2004 e “O Ministério Público na Investigação Criminal, editora Edipro, 2007.

Publicações do autor:


Controle Judicial da Segurança PúblicaLER SINOPSE
Autor: Valter Foleto Santin
Editora: Revista dos Tribunais
Ano: 2004

Resumo:

Atual e complexo, o tema analisado na presente obra vem ganhando espaço e importância no cenário jurídico devido aos problemas causados pelo descontrole da criminalidade. Assim, a segurança pública, a polícia, a participação da sociedade e do Ministério Público, a valoração e os instrumentos de controle de qualidade e a eficiência do serviço de segurança pública são tópicos abordados e de extrema relevância. O autor examina, ainda, os obstáculos e o controle das políticas públicas e da discricionariedade administrativa, a separação e harmonia entre os poderes, o controle político e administrativo e a ação civil pública. Traz também a instrução e o ônus da prova, a decisão judicial e as medidas administrativas para melhoria da eficiência do serviço de segurança pública.

O Ministério Público na Investigação CriminalLER SINOPSE
Autor: Valter Foleto Santin
Editora: Edipro
Ano: 2007
Edição: 2

Resumo:

Este livro trata da investigação criminal em todos os seus aspectos. Também são abordados os processos de procedimento administrativo, o sigilo, o contraditório e a ampla defesa na fase investigatória, o controle externo da polícia e os sistemas processuais.